Corrimento – transparente, amarelo, branco, coceira

Corrimento - transparente, amarelo, branco, coceira



O corrimento vaginal é uma secreção de fluídos, ele pode ser classificado como normal ou anormal, vai depender de suas características, odor e frequência. A mulher precisa ter em mente que nem sempre o corrimento significa “problema de saúde”, mas, se tiver outros sintomas associados, é essencial buscar orientação médica.

Por outro lado, alguns tipos de corrimento vaginal podem sinalizar doenças sexualmente transmissíveis, infecções ou problemas ginecológicos.

Mas, antes de ficar com a pulga atrás da orelha, aprenda a identificar o tipo de corrimento para então tomar as medidas necessárias para resolver o problema. Confira:

Corrimento transparente – O que pode ser?

Corrimento - transparente, amarelo, branco, coceira - Corrimento transparente - O que pode ser?

O corrimento transparente é tido como normal, pois ele pode acontecer com todas as mulheres saudáveis, portanto, não há motivos  para preocupação nesse caso.

Algumas mulheres se referem ao corrimento transparente como “clara de ovo” ou “gosminha”, pois ele tem uma característica elástica. Ele sinaliza que a mulher está em pleno período fértil, ou seja, ela tem todas as chances de engravidar se tiver relações sexuais nessa fase do mês.

A duração do corrimento transparente costuma ser de 6 dias. No entanto, nem todas conseguem perceber essa secreção, ela pode aparecer inclusive, em mulheres que usam pílulas contraceptivas.



Corrimento amarelo – Alerta

Corrimento amarelo -  Alerta - Corrimento - transparente, amarelo, branco, coceira

O corrimento amarelo ou esverdeado e com cheiro ruim não é bom sinal. Ele indica uma doença chamada “tricomoníase”, uma DST causada por um  parasita. O aspecto dessa secreção é muito parecido com pus, inclusive outras doenças sexualmente transmissíveis como a gonorréia e a clamídia podem apresentar esses sintomas.

Entenda que o corrimento amarelo só é um sinal de que algo não está bem quando associado ao odor fétido. Em alguns casos, a mulher pode apresentar um corrimento amarelado antes da menstruação sem cheiro totalmente normal, é apenas a liberação do muco do útero.

Fique atenta se o corrimento amarelo acompanhar sintomas como coceira, irritação e ardência. Procure um ginecologista para diagnóstico e tratamento adequado.

Corrimento branco leitoso – Fique de olho

Corrimento branco leitoso - Fique de olho - Corrimento - transparente, amarelo, branco, coceira

O corrimento branco leitoso pode até ser normal dependendo da quantidade e se for fino sem cheiro. No entanto, se ele tiver mais espessura e associado com coceira e dor pode ser “candidíase”.

A candidíase é uma infecção causada por um fungo chamado “Cândida”, além da parte íntima, ela pode afetar a boca e até mesmo a pele. A mais comum de todas é a vaginal e geralmente atinge 4 entre 5 mulheres de todo o mundo.

Os sintomas da candidíase são: Corrimento branco leitoso, semelhante a um “leite coalhado”, coceira e vermelhidão.

O corrimento branco leitoso costuma aparecer em grande quantidade no caso de candidíase. Essa infecção não tem nada a ver com DST, ela pode acometer qualquer pessoa, pois e originada por um fungo.

O tratamento da candidíase deve ser feito com remédios antifúngicos para combater a infecção.

Outro problema de saúde causado pelo corrimento branco leitoso é a ” vaginose” é uma infecção causada pelo crescimento anormal das bactérias existentes na vagina.

Geralmente, o excesso de ducha vaginal e relações sexuais sem nenhuma proteção podem aumentar os riscos de vaginose em mulheres em idade fértil. Além do corrimento branco leitoso ou acinzentado, os sintomas são: Coceira e odor fétido.

Para tratar, devem ser usados cremes e medicamentos prescritos pelo médico ginecologista.

Corrimento marrom – Borra de café

menstruação borra de café

O corrimento marrom é um tipo bem comum de secreção vaginal, geralmente ele acontece no final da menstruação, pois pode ficar alguns resquícios de sangue no interior da vagina.

No entanto, é essencial prestar atenção se essa secreção permanece por muitos dias, especialmente se estiver acompanhado de odor fétido.

O corrimento marrom, tipo borra de café também pode sinalizar uma gravidez, portanto, se ao final do ciclo menstrual não houver a menstruação vermelho vivo, é recomendado fazer um teste de gravidez.

A menstruação borra de café também pode sinalizar problemas hormonais, vale a pena consultar um médico para diagnóstico.

Como é o corrimento na gravidez?

Como é o corrimento na gravidez? - Corrimento - transparente, amarelo, branco, coceira

Além da possibilidade citada sobre a borra de café, o corrimento na gravidez é esbranquiçado, claro e bastante fluído. A gestante deve ficar bastante atenta se a secreção mudar de coloração, pois ela não pode ficar amarelada, esverdeada e nem com sangue.

Caso isso acontecer, é essencial buscar orientação médica para tratar e evitar complicações para a mãe e o bebê.

Corrimento com mau cheiro, irritação e coceira precisa ser investigado

Independente da coloração do corrimento, os que possuem mau cheiro, irritação e coceira precisam ser avaliados pelo médico, pois esse é um sinal sobre as condições de saúde e higiene íntima da mulher.

O corrimento  também pode ser decorrente da menstruação, vida sexual e doenças congênitas ou causadas por fungos, vírus e bactérias. Por esse motivo, é essencial que a mulher fique atenta as alterações da secreção vaginal, além disso, é indicado observar qual é a frequência que elas aparecem.

Somente o médico ginecologista pode diagnosticar e indicar o melhor tratamento para eliminar o corrimento. Em alguns casos, o uso de medicamentos orais e pomadas são necessários.

Como evitar o corrimento?

Antes de mais nada, é preciso lembrar que o corrimento transparente e sem cheiro é normal, além disso, a umidade vaginal que muitas vezes molha a roupa íntima também é uma secreção natural da mulher, portanto, essas duas condições, não tem como evitar, faz parte da anatomia feminina.

Conforme citado acima, corrimento com coceira, cheio ruim e ardência não é normal e na maioria dos casos, podem ser evitados com medidas simples, confira:

  • Não use roupas muito apertadas, pois o calor na área íntima aumenta os riscos de corrimento e proliferação de bactérias;
  • Dê preferência para roupas íntimas confeccionadas em algodão ou outros tecidos que não retém o calor e umidade como os sintéticos;
  • Evitar deixar a calcinha pendurada no banheiro, esse hábito pode aumentar a incidência de corrimento, já que a peça fica exposta a proliferação de bactérias;
  • Usar sabonetes íntimos apropriados ajudam a manter a flora vaginal bastante equilibrada;
  • Depois do banho, é ideal secar bem a área íntima, a redução da umidade é indicada para as bactérias não se proliferarem;
  • Usar preservativo nas relações sexuais;
  • No período menstrual, fazer a troca do absorvente várias vezes no dia, de preferência a cada 2 horas, tanto o interno como o externo;
  • Higienizar bem a área íntima ao longo do dia após as necessidades fisiológicas;

Além das roupas adequadas, a mulher deve priorizar uma alimentação saudável para evitar o corrimento vaginal, isso porque a produção de lactobacilos vaginais deve ser mantida, pois são as células de defesa da região íntima.

O autoconhecimento é importante para perceber se algo está errado com seu organismo. Portanto, ao perceber qualquer sintoma anormal, procure um médico ginecologista.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *